O italiano Lucio Fulci (17.06.1927 – 13.03.1996) foi um jovem estudante de Medicina que largou tudo para se arriscar como ator e escritor no cinema. Entretanto, firmou-se definitivamente como diretor e constituiu, ao lado de Dario Argento e Mario Bava, o ponto máximo do chamado Cinema Fantástico de Horror Italiano.

Apesar de ter feito incursões por vários gêneros, da comédia à aventura, passando pelo Giallo (muito bem, diga-se de passagem) e até pelo Western, ficou mundialmente conhecido por seu trabalho no horror fantástico. Seus dois maiores representantes do estilo são Zombie – A Volta dos Mortos (1979) e Terror nas Trevas (1981). O primeiro por revolucionar o sub-gênero de zumbis com um impressionante hiper-grafismo (que, inclusive, chegou a ser adotado pelo próprio Romero – tido como o ‘pai’ do estilo – à partir de Dia dos Mortos, seis anos após); o segundo “apenas” por ser conclamado como um dos maiores ‘pesadelos’ já filmados (e ambos o renderam o título de ‘Mestre do Gore’).

Fulci continuou filmando até o início da década de noventa, poucos anos antes de sua morte que, até hoje, ainda gera controvérsias (ele era diabético e havia “esquecido” de tomar sua insulina antes de dormir – muitos cogitam suicídio). Fechou sua filmografia em 1991 com o metalinguistico Un Gatto nel Cervello, que apesar do pouco reconhecimento da crítica e público, se mostra como um de seus filmes mais inventivos e originais e, acima de tudo, um encerramento mais que digno de uma carreira não menos que brilhante.

O Segredo do Bosque dos Sonhos (1972) – Guilherme Bakunin [5/5]

Zombie – A Volta dos Mortos (1979) – Luiz Carlos Freitas [5/5]

Pavor na Cidade dos Zumbis (1980) – Bernardo Brum [3/5]

– Terror nas Trevas (1981) – Bernardo Brum [5/5]

Terror nas Trevas (1981) – Guilherme Bakunin [5/5]

9 Respostas to “Lucio Fulci”


  1. ele parece meu professor de composição

  2. Bernardo Brum Says:

    você tem um professor de composição?

    que gay

  3. Luiz Carlos Says:

    HAHAHAHAHHAHAHAHAHHAHAHAHAHHAHAHHAHAHAHAHAHAHA


  4. mais gay que chamar-se Brum? impossível


  5. seu nome é uma onomatopeia, como faz

  6. Luiz Carlos Says:

    HAHAHAHAHHAHAHAHAHHAHAHAHAHHAHAHHAHAHAHAHAHAHA [2]

  7. Bernardo Brum Says:

    meu nome é de um burguês rico.

    seu nome é de um anarquista que morreu de fome.

    chore.

  8. Gabriel Rossetti Says:

    meu nome rima com boquete, comofaz

    1. Luiz Carlos Says:

      FAZ UMA ESTÁTUA PRA VOCÊ!!!11!1!1!!!!1!1

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s