| Biografia |

Stereo (1969) – Guilherme Bakunin [0/5]

Crimes do Futuro (1970) – Mike Dias [2/5]

Calafrios (1975) – Bernardo Brum [3/5]

Enraivecida na Fúria do Sexo (1977) – Bernardo Brum [4/5]

Scanners (1981) – Luiz Carlos Freitas  [3/5]

Os Filhos do Medo (1979) – Guilherme Bakunin [2/5]

Scanners – Sua Mente Pode Destruir (1981) – Luiz Carlos Freitas [3/5]

Videodrome – A Síndrome do Vídeo (1983) – Luiz Carlos Freitas [5/5]

Na Hora da Zona Morta (1983) – Mike Dias [4/5]

A Mosca (1986) – Bernardo Brum [5/5]

Gêmeos – Mórbida Semelhança (1988) – Mike Dias [4/5]

Mistérios e Paixões (1991) – Bernardo Brum [4/5]

M. Butterfly (1993) – Luiz Carlos Freitas [4/5]

Crash – Estranhos Prazeres (1996) – Bernardo Brum [5/5]

eXistenZ (1999) – Mike Dias [3/5]

Spider – Desafie Sua Mente (2002) – Guilherme Bakunin [2/5]

Marcas da Violência (2005) – Guilherme Bakunin [5/5]

Senhores do Crime (2008) – Mike Dias [5/5]

Anúncios

2 Respostas to “David Cronenberg”

  1. Luiz Carlos Says:

    nessa foto o Cronenberg tá parecendo o Ross do Friends. :B

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s