– por Bernardo Brum

A todos
Que saíram às ruas
De corpo-máquina cansado,
A todos
Que imploram feriado
Às costas que a terra extenua –
Primeiro de Maio!
Meu mundo, em primaveras,
Derrete a neve com sol gaio.
Sou operário –
Este é o meu maio!
Sou camponês – Este é o meu mês.
Sou ferro –
Eis o maio que eu quero!
Sou terra –
O maio é minha era!


Meu Maio“, Vladimir Maiakovski.

10. Os Companheiros (Mario Monicelli, 1963)

09. A Queda (Ruy Guerra, 1976)

08. Eles Não Usam Black-Tie (Leon Hirzsman, 1981)

07. Garotas do ABC (Carlos Reichenbach, 2003)

06. Linha de Montagem (Renato Tapajós, 1982)

05. A Greve (Sergei Eisenstein, 1925)

04. Peões (Eduardo Coutinho, 2004)

03. Tempos Modernos (Charles Chaplin, 1936)

02. Norma Rae (Martin Ritt, 1979)

01. A Classe Operária vai ao Paraíso (Elio Petri, 1971)