por Bernardo Brum

E  eis que, ao fazer uma continuação de sua obra-prima Felicidade, Todd Solondz consegue de novo. Consegue descer às profundezas da alma humana, escrevendo um verdadeiro catálogo de perversões pra esfregar na cara do espectador. Consegue tratar novamente da complexa vida do homem do mundo moderno. O uso do bizarro, da provocação e do humor negro faz um filme pesado e sombrio ser interpretado por seus atores como simples banalidade. Eis o grande problema: os indivíduos que Solondz retrata não se vêem mais como pessoas. São, apenas, uma pilha de desespero e culpa presos a uma grande roda que continua girando – independente se eles sobreviverão a isso ou não.

A quarentona tarada, o pedófilo que nunca conseguiu e nem vai conseguir se livrar da sua perversão, a garotinha fofinha de menos de dez anos e já viciada em rivotril, o moleque que em plena época de bar-mitzvah tem de lidar com fantasmas do seu passado sem ter amadurecido nem um pouco ainda, a irmã loser que não consegue se arranjar em nenhum lugar nem com ninguém e que vive tendo alucinações decorrente do fato de nunca entrar em conflito com ninguém, o pretendente divorciado, velho e desesperado; proferindo conversas absurdas em cima de conversas absurdas, esse “freak show” da classe média americana é encenado com cuidado fotográfico e amargura profissonal pelo diretor que começou a despontar em Bem-Vindo à Casa das Bonecas, lá em 1995.

A experiência adquirida é sentida, porém, A Vida Durante a Guerra não chega nem perto do baque pestilento de Felicidade, filme que era nitroglicerina pura, que basicamente queria explodir 95% do globo terrestre em seu desvairado ataque niilista. Essa sequência é bem mais contemplativa e apressada em seu desenvolvimento e conclusão; e ainda mais depressiva. Não há filme de Todd Solondz que não reflita o mal-estar de viver nos dias de hoje. O homem que já foi muito mais desesperado que qualquer um de seus personagens, nos apresenta aqui um novo foco a ser explorado: a do observador cinzento.

3/5

Ficha técnica: A Vida Durante a Guerra (Life During Wartime) – EUA, 2009. Dir.: Todd Solondz. Elenco: Charlotte Rampling, Ciarán Hinds, Michael Lerner, Paul Reubens, Ally Sheedy, Shirley Henderson, Gaby Hoffmann, Allison Janney, Chris Marquette, Renée Taylor, Michael K. Williams, Brian Tester


Anúncios